Arquivo | Biblioteca RSS feed for this section

Biblioteca | “Storynhas” da tia Rita

9 dez

Há um tempo eu já sigo a titia Rita (Rita Lee) no Twitter, e sempre fui fascinado pela forma como ela utilizava (sim, no passado. É que a cantora deu uma parada nas postagens) o site. O fato é que ela começou a escrever historinhas super gostosas em 140 caracteres, para delírio dos exatos 670.302 seguidores. Dá só uma olhada em um, dos vários “devaneios” dela. Essa é sobre a nossa tão querida aguardada sobre as Segundas-Feiras:

lee 1

lee 2

lee 3

lee 4

ritaleelaertecapa A verdade é que o negócio foi ficando tão incrível que a “Companhia das Letras”, movida por Santa Cher ou seja lá em quem você acredite, resolveu lançar um livro com tais historinhas e ilustrações de ninguém menos que o Laerte. Agora me diz se tem como a gente não amar esse projeto!

Logo abaixo você confere um bate papo delicioso com essas duas figuras sobre o livro, que é uma ótima dica como presente neste natal. Fica a dica pra você que quer me presentear:

Até a próxima e,

beijos do Sé :*

Biblioteca | Esqueça um livro

2 dez

Para ler, ouvindo:

O príncipe estava mais uma vez fuçando a internet, e caiu na página (que eu amo por sinal) Pêssega d’Oro, e um dos posts falava sobre um projeto VI-DA, intitulado Esqueça um livro.

Esqueça um Livro: Projeto incentiva a leitura.

Esqueça um Livro: Projeto incentiva a leitura.

O fato é que eu fiquei tão encantado com o post da Tia Pê, que resolvi divulgar o projeto aqui no blog, também. Afinal quanto mais pessoas compartilhando conhecimento, mais pessoas conscientes de simples atos como dividir, e aí a gente cria uma corrente de cultura e gentileza, que nos tempos de hoje andam cada vez mais raras.

Aí eu fui atrás de conversar com o moço que está ampliando todo esse movimento aqui no Brasil, e que por sinal foi um poço de simpatia com o Sésé aqui. Felipe Brandão é jornalista e nos conta que já conhecia o BookCrossing (conceito de esquecer um livro pra alguém) dos EUA.

Post's com citações

Se você, assim como euzinho aqui, se empolgou com o projeto e quer fazer parte dessa corrente, basta pegar um ou vários livros que você tenha acabado de ler, escrever algo como o motivo de ele ter sido esquecido, e passar adiante pra um montão de gente ser contaminado por essa “Amnésia Solidária

Em tempo: Muito em breve estarei esquecendo o meu primeiro livro em um shopping daqui de Brasília. Espero que ele faça alguém repensar em alguns valores da vida, assim como ele me fez. “A Culpa é das Estrelas“.

Beijos do sé, e até a próxima!